Pouco mais de 1 ano de atividades a Associação dos Catadores de Tupanciretã coletou aproximadamente 90 toneladas. Se a associação não existisse todos esses resíduos seriam descartados em um aterro sem ser reaproveitado.

Como parte do mês ambiental, a Secretaria de Meio Ambiente organizou na tarde desta segunda-feira dia 26, um espaço para relatar o primeiro ano de atividades da ARTMD (Associação dos Recicladores de Tupanciretã "Terra da Mãe de Deus"), que inaugurou o Galpão da Associação em 8 de março de 2016.

O Secretario, Luis Afonso Costa, fez uma breve apresentação das etapas para a consolidação do Projeto Profissão Catador, que deu origem a Associação dos recicladores em Tupanciretã. Ainda mostrou um grave atenuante que a Administração assumiu em 2013, que era o lixão do Abacatú, e hoje em 2016 já está coberto de vegetação.

A Coordenadora da ARTMD, Caroline Cruz, relatou que neste primeiro ano de atividades a Associação comercializou 90 toneladas de material reciclável. Na oportunidade agradeceu ao empresário Luis Koch, gerente da Loja Três Passos, por ser um dos pioneiros do comércio a apoiar e a incentivar os recicladores. O Presidente da ARTMD, Valdemar Maidana agradeceu pela colaboração de todos que de alguma forma contribuíram para que a Associação pudesse exisitir.

O Prefeito encerrou parabenizando a Associação por este primeiro ano de atividades, e salientou da dificuldade em extinguir o Lixão do Abacatú, que gerou descontentamento por parte das pessoas que viviam do lixão, mas que hoje, além do local estar em processo de recuperação, essas mesmas pessoas tem a opção de contar com um local organizado, legalizado e que facilite o trabalho dos catadores que hoje são agentes do Meio Ambiente, que é a ARTMD. Informou ainda que através da doação das tesouras, e os pilares de concretos, doados pelo Sindicato Rural de Tupanciretã será levantado uma segunda unidade Reciclin II, ligada a Unidade I (ARTMD) um galpão simples, mas que irá facilitar o trabalho dos catadores e servirá como ECOPONTO definitivo.

Estiveram presentes a Assistente Social do Projeto Profissão Catador, Lidia Picasso Figueira, a Monitora de Gestão, Tamara Perin, representando a UNICRUZ, a Luciane, uma das responsáveis por iniciar o projeto em Tupanciretã, as catadoras Simone Costa e Franciele Lorenzon que relataram um pouco das atividades da Associação que elas pertence.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Data de publicação: 27/06/2017

Créditos das Fotos: Assessoria de Imprensa

Compartilhe!